TRANSPOSIÇÃO – Diário Oficial publica mais listas de servidores que vão para a folha da União

15 de fevereiro de 2017 01:500 comentários
TRANSPOSIÇÃO – Diário Oficial publica mais listas de servidores que vão para a folha da União

O Diário Oficial da União  do dia 02  e 09 de fevereiro  de de 2017, publicou mais listas  de servidores beneficiados pela transposição, e que já vão ser incluídos na folha de pagamento do governo federal.

O Sintero continua lutando e acompanhando atentamente os trabalhos para que todos os servidores beneficiados pela Emenda Constitucional nº 60 sejam transpostos para a folha da União.

Enquanto isso tramitam na Justiça ações movidas pelo Sintero para a transposição dos servidores contratados entre 16 de março de 1987 e 31 de dezembro de 1991, bem como daqueles que, embora sejam abrangidos pela EC 60, não tiveram o pedido deferido administrativamente.

O Presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, destacou que desde as mudanças no governo federal com Michel Temer na Presidência da República, quase nada andou na transposição e os processos estão emperrados.

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

TRANSPOSIÇÃO – Diário Oficial publica mais listas de servidores que vão para a folha da União

TRANSPOSIÇÃO – Diário Oficial publica mais listas de servidores que vão para a folha da União

O Diário Oficial da União  do dia 02  e 09 de fevereiro  de de 2017, publicou mais listas  de servidores beneficiados pela transposição, e que já vão ser incluídos na folha de pagamento do governo federal.

O Sintero continua lutando e acompanhando atentamente os trabalhos para que todos os servidores beneficiados pela Emenda Constitucional nº 60 sejam transpostos para a folha da União.

Enquanto isso tramitam na Justiça ações movidas pelo Sintero para a transposição dos servidores contratados entre 16 de março de 1987 e 31 de dezembro de 1991, bem como daqueles que, embora sejam abrangidos pela EC 60, não tiveram o pedido deferido administrativamente.

O Presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, destacou que desde as mudanças no governo federal com Michel Temer na Presidência da República, quase nada andou na transposição e os processos estão emperrados.

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Lista dos servidores (Foto: DOU)

Resultado do Fies já está disponível

14 de fevereiro de 2017 01:430 comentários
Resultado do Fies já está disponível

Resultado do Fies já está disponível

O resultado da seleção do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o primeiro semestre de 2017 já está disponível. A lista de pré-selecionados na chamada regular pode ser consultada no site do programa. Os estudantes não pré-selecionados foram automaticamente incluídos na lista de espera.

PUB

Os pré-selecionados terão de amanhã (14) ao dia 20 para concluir a inscrição no Sistema de Financiamento ao Estudante. Para os que ficaram na lista de espera, o prazo é até o dia 3 de março.

A pré-seleção dos estudantes assegura apenas a expectativa de direito às vagas. A contratação do financiamento dependerá da conclusão da inscrição no SisFies e do cumprimento das demais regras e procedimentos do programa. Cabe aos estudantes consultar os resultados e cumprir os prazos estabelecidos.

O Fies oferece financiamento de cursos em instituições privadas de ensino a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. Neste semestre, o governo reduziu o teto do financiamento aos estudantes e o limite mensal passou de R$ 7 mil para R$ 5 mil. O candidato deve ter renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa. O percentual de financiamento é definido de acordo com o comprometimento dessa renda.

Nesta edição, são ofertados 150 mil financiamentos, com prioridade aos cursos de engenharias, formação de professores e áreas de saúde. O programa valoriza também os cursos com melhores índices de qualidade em avaliações do Ministério da Educação.

Participaram do processo seletivo aqueles que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtiveram pelo menos 450 pontos na média das provas e não zeraram a redação.

Com informações da Agência Brasil

Tempo de suspensão por 20 pontos na CNH aumentou; tire dúvidas

13 de fevereiro de 2017 23:400 comentários
Tempo de suspensão por 20 pontos na CNH aumentou; tire dúvidas

Prazo novo só vale para pontos computados a partir de novembro passado, quando houve a mudança na lei, informa Denatran

Tempo de suspensão por 20 pontos na CNH aumentou; tire dúvidas

O tempo mínimo de suspensão para quem atingiu 20 pontos ou mais na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro de 1 ano aumentou em novembro passado. Foi de 1 mês para 6 meses.

A mudança aconteceu na mesma época em que o valor de todas as multas foi reajustado e começaram a valer outras alterações no Código de Trânsito.
O prazo máximo de suspensão para quem acumula 20 pontos ou mais continua sendo de 1 ano.

Para quem voltar a atingir essa pontuação dentro de 1 ano, a penalidade mínima passou de 6 para 8 meses. A máxima continua em 2 anos.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), no entanto, para o motorista estar sujeito aos novos prazos, todos os pontos têm de ter sido atribuídos depois de 1º de novembro, quando a mudança na lei começou a valer.

Por isso, levando também em conta que existe um tempo entre o cometimento de uma infração e a suspensão ser efetivada, ainda não há muitos motoristas submetidos ao novo prazo, diz o Detran-SP.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre a suspensão da CNH.

1) O prazo de suspensão para quem atinge 20 pontos ou mais na CNH mudou?

Sim. Desde 1º de novembro de 2016, o tempo mínimo de suspensão do direito de dirigir para quem atinge 20 pontos na carteira em 1 ano passou de 1 mês para 6 meses. O prazo máximo continua sendo de 1 ano.
Se o motorista voltar a atingir essa pontuação dentro de 1 ano, a penalidade passou a ser de 8 meses a 2 anos; antes eram 6 meses a 2 anos.
Isso está na lei 13.281, que alterou o artigo 261 do Código de Trânsito Brasileiro.

2) A mudança já está valendo?
A lei passou a vigorar em 1º de novembro de 2016. Mas, para o motorista estar sujeito aos novos prazos, todos os pontos têm de ter sido atribuídos a partir dessa data, informa o Denatran.

3) Quem define se o motorista ficará suspenso por 6 meses ou mais?

Segundo o Denatran, “o período de suspensão será definido pela autoridade de trânsito responsável pela aplicação da penalidade”, ou seja, os Detrans.
O Detran-SP informou que o tempo varia “de acordo com o tipo e a gravidade das infrações, além de ser levado em conta o histórico do condutor (se é reincidente em suspensão, se já teve a CNH cassada, etc.)”.
O tempo de suspensão é informado quando a penalidade é confirmada, após os prazos para defesa do condutor.

4) Existem casos em que a suspensão é maior?

O prazo de suspensão para quem torna a atingir 20 pontos ou mais em 1 ano é maior, de 8 meses a 2 anos.
Além disso, existem infrações em que é prevista a suspensão do direito de dirigir independentemente do número de pontos que o motorista tenha.
Algumas dessas infrações já têm o período de suspensão definido, como dirigir alcoolizado ou recusar teste do bafômetro (1 ano).
Outras, como guiar moto sem capacete ou dirigir em velocidade 50% acima do limite da via, não têm um prazo especificado na lei. Nesse caso, o tempo de suspensão vai variar de 2 a 8 meses.

5) Como fico sabendo quantos pontos tenho?

Os Detrans costumam disponibilizar a consulta nos sites. Alguns oferecem o serviço de aviso quando o motorista está prestes a atingir 20 pontos. É o caso do Detran-SP: quem se cadastra no site e autoriza o envio de SMS recebe mensagem quando atinge de 12 a 19 pontos.

6) Como descubro se minha CNH foi suspensa?

O motorista é notificado, via correio, pelo Detran; para isso, é preciso manter os dados atualizados no departamento.
Primeiro, ele é avisado de que foi instaurado o processo de suspensão do direito de dirigir. O condutor tem um prazo para se defender. Se a punição for confirmada, ele será avisado disso e do prazo de suspensão.

Os nomes dos motoristas que correm o risco de ter a CNH suspensa e dos que tiveram a suspensão efetivada também são divulgados no Diário Oficial do Estado.

7) Posso recorrer da suspensão?

Sim. Após receber a notificação da abertura do processo de suspensão, o motorista pode apresentar sua defesa por escrito em 1ª instância, até a data-limite que consta na carta enviada pelo órgão.

Segundo Detran-SP, a data-limite sempre dá um prazo de pelo menos 30 dias a partir da entrega da correspondência para o condutor apresentar a defesa.
A contagem do prazo de suspensão não começa enquanto não sair o resultado da análise da defesa.

Caso o recurso seja indeferido (recusado), o condutor poderá recorrer em 2ª instância ao Conselho Estadual de Trânsito (Cetran). O recurso deve ser feito por escrito e entregue em até 30 dias a partir do resultado da análise do primeiro recurso.
Se todos os recursos forem indeferidos, a penalidade de suspensão do direito de dirigir será aplicada.

8) O que acontece depois que fui suspenso?

É preciso entregar a CNH ao Detran e fazer o curso de reciclagem no Detran ou em um Centro de Formação de Condutores (CFC) credenciado. Alguns estados, como o de SP, permitem fazer o curso online, em CFCs autorizados. Para saber se há essa possibilidade, consulte o Detran do seu estado.
Após cumprir o prazo de suspensão, o motorista deve entregar o certificado do curso de reciclagem e solicitar a retomada da CNH.

9) Qual a punição por dirigir com a CNH suspensa?

Quem for pego nessa condição terá a CNH cassada. Além disso, trata-se de infração gravíssima com o valor da multa multiplicado por 3.

10) Qual a diferença entre suspensão e cassação da CNH?

A cassação é uma punição mais severa: o motorista perde o direito de dirigir por 2 anos.

Ela acontece se o condutor que estiver cumprindo suspensão for pego dirigindo ou em casos de reincidência, dentro de 1 ano, de determinadas infrações, como dirigir sem a CNH ou com habilitação de categoria diferente, dirigir alcoolizado, etc.

Se o motorista tiver a CNH cassada enquanto ainda cumpre suspensão, somente após o término do tempo de suspensão e realização do curso de reciclagem é que a penalidade de cassação começa a ser contada. A partir daí, o motorista pode recorrer da cassação.

Após o cumprimento do prazo da penalidade de cassação, o condutor pede autorização ao Detran para iniciar o processo de reabilitação, se quiser voltar a dirigir.

É preciso fazer todos os exames como se fosse tirar a habilitação pela 1ª vez (médico, psicológico, prova teórica, prática…), mas, em vez de aulas de autoescola, a pessoa passa por um curso de reciclagem.

11) Se fui notificado sobre uma multa, quais são os meios legais para não ficar com os pontos?

Se o motorista perceber erros ou inconsistências na Notificação de Autuação de Infração de Trânsito ou no Auto de Infração de Trânsito, ele pode fazer uma defesa prévia – ou seja, antes da aplicação da penalidade.

Se a defesa não for feita ou não for aceita, ele receberá a multa e poderá entrar com recurso na 1ª instância à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari), dentro do prazo estabelecido. Há ainda a possibilidade de recorrer em 2ª instância ao Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo (Cetran).

Caso, no momento do cometimento da infração, outra pessoa estiver ao volante do veículo, o motorista poderá apontar o infrator, preenchendo o formulário que existe no documento de notificação da infração e anexando a cópia da CNH da pessoa indicada, que também deve assinar o formulário.

O Detran-SP alerta que esses processos têm a mesma duração se forem feitos pelo motorista junto ao Detran ou por meio de despachantes.

12) Posso converter multa em advertência?

Sim, em certos casos. O motorista pode fazer isso após ser notificado da infração, dentro do prazo de defesa (30 dias, em média). Mas a advertência só é possível nas seguintes situações:

– a infração de trânsito deve ter sido de natureza leve ou média (3 ou 4 pontos), como a multa por desrespeitar o rodízio de veículos em São Paulo;
– o condutor não pode ter cometido o mesmo tipo de infração nos últimos 12 meses;
– a CNH deverá estar em situação regular (não ter sido cassada ou suspensa).

13) Quem é motorista profissional também é suspenso?

Sim, se alcançar os 20 pontos dentro de 1 ano. Porém, desde 2015, quem exerce atividade remunerada em veículo, habilitado na categoria C (ex: caminhão), D (ônibus) ou E (veículo com reboque acoplado), pode optar por participar de curso preventivo de reciclagem sempre que, no período de 1 ano, atingir 14 pontos. Após a conclusão do curso, a pontuação é eliminada.

O motorista, no entanto, não pode solicitar o curso preventivo mais de uma vez dentro de 1 ano.

FONTE : 24 Horas News

Futsal Feminino – Jogadora Olímpica Nenê Em Alta Floresta

10 de fevereiro de 2017 15:130 comentários
Futsal Feminino – Jogadora Olímpica Nenê Em Alta Floresta

A disputa por vaga na Taça Brasil de Futsal – 2017 neste sábado e domingo (11 e 12) será entre duas equipes femininas de Porto Velho, A. D. Fênix e Asdericel que viajaram para a cidade de Alta Floresta, onde acontece a fase seletiva a Taça Brasil de Futsal. As duas equipes se equiparam tecnicamente, por isso, o clássico no interior deverá ser o maior acontecimento esportivo na localidade.  Uma das principais atrações é a jogadora olímpica Nenê, única rondoniense que participou de uma olimpíada de futebol feminino.

O encontro destas duas equipes sempre causa grande expectativa, mas é também é sinônimo de casa cheia, ou seja, qual seja o palco a disputa os amantes do futebol feminino de alta qualidade técnica, um espetáculo que deverá ser visto, para quem gosta do futsal arte. Para que as pessoas tenham uma real impressão da A.D. Fênix ou da Asdericel, basta dizer que no último confronto entre as duas equipes o resultado foi o justo empate por 2×2. Qualquer outro resultado, vitória da Asdericel ou da A.D. Fênix seria uma tremenda injustiça já que as duas equipes foram iguais em tudo, tanto na qualidade técnica como também nas virtudes.
Assim as duas equipes estão em condições técnica de protagonizar a comunidade de Alta Floresta um espetáculo digno a duas autênticas campeãs. Assim os torcedores do futsal feminino, assim os torcedores do futsal feminino terão um “prato cheio” de grandes emoções.


A equipe da A.D. Fênix deve entrar jogando com: Milena; Danni, Vanda, Munique, (Geicy – Robinha), Aline, Leliane, Anne, Débora e Nenê. Técnicas: Alcione e Thiaya.
Por outro lado a equipe da Asdericel deverá entrar jogando com: Maria Beatriz; Carol, Maria Eduarda, Ana Cortez, Sabrina, Tatiane, Crislaine, Poliana, Pâmela, Ana Paulinha e Jéssica. Técnico: Professor: Celestino.

Fonte: Florestanoticias.com/ildefonso

Motorista sem braços faz prova e tenta CNH em Manaus

6 de dezembro de 2016 01:410 comentários
Motorista sem braços faz prova e tenta CNH em Manaus

Jovem passou pela prova de baliza e percurso em carro adaptado

Motorista sem braços faz prova e tenta CNH em ManausLeonardo de Souza passou pelo teste de baliza e percurso (Foto: Valdo Leão / Secom)

O jovem Leonardo de Souza, de 18 anos, foi o primeiro motorista sem os dois braços a fazer exame para adquirir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Especial no Amazonas. A informação foi divulgada pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) nesta segunda-feira (5), que deve divulgar o resultado da prova nesta terça (06).

Segundo o Detran, Leonardo realizou o teste de direção para CNH categoria B no sábado (3). O exame ocorreu no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. Usando apenas os pés, o motorista fez um teste similar ao realizado com as pessoas sem deficiência. Ele passou pela prova de baliza e percurso.

De acordo com o Detran-AM, os veículos para pessoas com algum tipo de deficiência precisam ser adaptados. O candidato que necessite de veículo com adaptações, poderá usar o seu próprio veículo para realizar o exame de direção. Se aprovado, na CNH Especial constará qual a adaptação necessária deverá ser feita no veículo para que o deficiente dirija com segurança.

“A diferença em relação à solicitação da carteira comum é que, para a CNH Especial, o portador da deficiência terá que passar por uma junta médica que irá examinar a extensão da deficiência do candidato. Esta análise corresponde ao exame médico feito pelos candidatos da habilitação comum e também deve ser marcado em uma clínica credenciada do Detran-AM”, disse o diretor presidente do Detran-AM, por meio de assessoria.

 

Fonte: G1

 

Pular para a barra de ferramentas